Lomadee, uma nova espécie na web. A maior plataforma de afiliados da América Latina.

19 de outubro de 2009

Ladino

Os ladinos têm pouco em comum entre si. Alguns são ladrões silenciosos. Outros são charlatões habilidosos. Outros são batedores, infiltradores, espiões, diplomatas e criminosos. A única coisa em comum é sua versatilidade, adaptabilidade e quantidade de recursos. Em geral, os ladinos são capazes de realizar exatamente as tarefas que seus alvos menos desejam: invadir uma sala de tesouro secreta, superar uma armadilha letal em segurança, obter planos de combate sigilosos, adquirir a confiança de um guarda ou retirar o dinheiro do bolso de alguém.

Aventuras: Os ladinos se aventuram pelo mesmo motivo que realizam todos os seus atos: conseguir o que desejam. Alguns pela riqueza, outros pela experiência. Alguns procuram fama, infâmia ou apreciam desafios. Descobrir como escapar de armadilhas ou não disparar um alarme é muito divertido para a maioria dos ladinos.

Características: Os ladinos são muito habilidosos e podem se concentrar no desenvolvimento de qualquer variedade de perícias. Mesmo sendo equivalente aos membros de outras classes em combate, um ladino é capaz de desferir golpes precisos e infligir enormes quantidades de dano quando realiza um ataque furtivo.

Eles possuem um sexto sentido para evitar o perigo. Conforme dominam a arte do sigilo, a evasão e os ataques furtivos, os ladinos experientes desenvolvem perícias e poderes quase místicos. Além disso, embora não sejam capazes de conjurar magias, os ladinos podem “fingir” o suficiente para ativar magias de pergaminhos, varinhas e usar quase todos os itens mágicos.

Tendência: Os ladinos seguem oportunidades, não ideais. É mais provável que sejam caóticos em vez de leais. Contudo, eles são muito divertidos e podem ter qualquer tendência.

Religião: Mesmo não sendo famosos por sua devoção, os ladinos normalmente adoram Olidammara (deusa dos ladrões). Os ladinos maus podem adorar secretamente Nerull (deus da morte) ou Erythnul (deus da matança). No entanto, como ladinos são muito diferentes, podem venerar outras divindades ou nenhuma.

História: Alguns ladinos são oficialmente iniciados em uma organização de ladinos ou “guilda de ladrões”. Entretanto, a maioria aprende sozinha ou com um mentor independente. Muitas vezes, um ladino experiente precisa de ajudantes para realizar um golpe ou para vigiar sua retaguarda. Ele recruta um novato entusiasmado e ávido por aprender em troca de trabalho. Com o tempo, o aprendiz estará pronto para prosseguir sozinho – talvez porque seu mentor foi preso ou porque abandonou seu mentor e precisa de mais “espaço”.

Os ladinos não se consideram companheiros, a menos que sejam membros da mesma guilda ou pupilos do mesmo mestre. Na verdade, os ladinos confiam ainda menos em outros ladinos do que nos demais. Eles não são bobos.

Raças: Adaptáveis e muitas vezes sem escrúpulos, os humanos se tornam ladinos com facilidade. Os halflings, meio-elfos e elfos também são capazes de seguir essa carreira. Os ladinos anões e gnomos, embora raros, são famosos por sua perícia com trancas e armadilhas. Os ladinos meio-orcs costumam ser muito violentos.

Existem muitos ladinos entre os humanóides brutais, especialmente goblins e bugbears. Porém, todos que aprendem suas artes em terras selvagens não costumam ter experiência com mecanismos complexos, como armadilhas e trancas.

Outras Classes: Os ladinos amam e odeiam trabalhar com membros de outras classes. É excelente ser protegido por guerreiros e contar com o apoio dos magos. Contudo, muitas vezes os ladinos desejam que todos sejam tão reservados, astutos e pacientes quanto eles. Os ladinos são particularmente cautelosos com os paladinos, e se esforçam para demonstrar sua utilidade quando o contato com os paladinos é inevitável.

Função: A função de um ladinos em um grupo pode variar drasticamente, baseado em sua seleção de pericias – do charlatão carismático ao ladrão esperto ou combatente ágil – Embora grande parte dos ladinos compartilhe determinadas características. Eles não são capazes de combates corporais prolongados, portanto se concentram nas oportunidades de ataques furtivos e nos ataques à distância. A furtividade e a habilidade de encontrar armadilhas do ladino os tornam os melhores batedores do mundo.

Conteúdo retirado do livro "Dungeons & Dragons: Livro do Jogador 3.5" da editora Devir

Nenhum comentário: