Lomadee, uma nova espécie na web. A maior plataforma de afiliados da América Latina.

16 de setembro de 2011

Aliado Extra-Planar Menor


Através dessa magia, o conjurador solicita que sua divindade envie um Elemental ou criatura planar, a escolha da divindade. Se o conjurador não servir a nenhum deus específico, a magia é um pedido genérico atendido por uma criatura que compartilhe a mesma tendência filosófica, o conjurador pode solicitá-la dizendo seu nome durante a magia (embora seja possível obter uma criatura diferente de qualquer forma).

O conjurador solicita à criatura que realize uma tarefa em troca de um pagamento. As tarefas podem ser simples (“leve-nos voando através do abismo” ou “ajude-nos na batalha”) ou complexas (“espione nosso inimigo” ou “proteja-nos em nossa aventura nessa masmorra”). O conjurador deve ser capaz de se comunicar com a criatura para realizar os acordos sobre as tarefas.

A criatura convocada requisita um pagamento por seu serviço. Esse pagamento pode ter várias formas: uma doação de ouro ou itens mágicos a um templo aliado, um conjurador diretamente à criatura ou alguma outra ação por parte do conjurador que combine com a tendência e os objetivos da criatura. Independente disso, esse pagamento deve ser feito antes da criatura concordar em realizar qualquer serviço.

No final da tarefa ou quando a duração do acordo terminar, a criatura retorna para seu plano de origem (depois de informar o conjurador caso seja apropriado e possível).

Observação: Quando o conjurador utiliza essa magia para convocar uma criatura do ar, do caos, da terra, do mal, do fogo, do bem, da ordem ou da água, a magia se torna uma magia do tipo da criatura. Por exemplo, aliado extra-planar menor é uma magia de fogo quando convoca um Elemental do fogo.
Conteúdo retirado do livro "Dungeons & Dragons: Livro do Jogador 3.5" da editora Devir

Nenhum comentário: